Quem somos

 

Implementada em março de 2014, a organização social Oca Lage foi criada para administrar duas das mais importantes instituições da Secretaria de Estado do Rio de Rio de Janeiro: a Escola de Artes Visuais do Parque Lage e a Casa França-Brasil. A iniciativa do Governo do Estado foi implementada pela então Secretária de Cultura Adriana Rattes, de modo a compartilhar com a sociedade esses importantes espaços, garantindo a continuidade dos programas, estabilidade e transparência.

A OS permite uma administração mais ágil, mais ampla, com mais conexões com as redes de instituições públicas e privadas no Brasil e no exterior, sem que o patrimônio deixe de ser do Estado. Ou seja: a EAV do Parque Lage e a Casa França-Brasil continuam aparelhos do Estado, mas sua administração passa a ser inteiramente da OS, que por meio de rigoroso contrato tem que prestar contas constantemente. Poderíamos dizer, portanto, que não é uma privatização, ao contrário: é uma “publicização”, tornar pública e ampla a função de cada uma dessas instituições do Estado.

A continuidade e a estabilidade que a OS permite é importante para que continuem programas como o que oferece, desde 2009, 990 bolsas gratuitas anuais para os cursos de formação e aperfeiçoamento da EAV do Parque Lage, e ainda manter os nove convênios com escolas de arte e instituições na Europa, para intercâmbio de residência artística.

O núcleo diretor da OS é oriundo da Associação de Amigos do Parque Lage. O Conselho, formado por 18 integrantes, é presidido pelo advogado e colecionador Paulo Vieira, tendo como vice-presidente o também colecionador Fabio Szwarcwald. O presidente executivo da OS é Marcio Botner, artista, ex-aluno e ex-professor da EAV do Parque Lage, e ex-integrante da associação de amigos da instituição.

Em meados de agosto de 2014, o Conselho da Oca Lage referendou o nome de Lisette Lagnado para ocupar o cargo de diretora da EAV do Parque Lage. Nascida em 1961, em Kinshasa, Congo, e residente em São Paulo desde 1975, onde consolidou sua trajetória de crítica, pesquisadora, professora, escritora e curadora. Foi curadora da 27ª Bienal de São Paulo (2006), “Como viver junto”. É a primeira função que ocupa na cidade do Rio de Janeiro, onde agora reside.

Para a direção da Casa França-Brasil foi escolhido Pablo León de la Barra, curador independente, pesquisador em arte e arquitetura, realizador de exposições, autor de várias publicações, é especialista em arte latino-americana. Nascido em 1972, na Cidade do México, tem Ph.D em “History and Theories” pela Architectural Association, em Londres, e vem exercendo a função de curador-residente do programa Guggenheim UBS MAP para América Latina, em Nova York, e assumirá a direção da Casa França-Brasil (hoje administrada pela Oca Lage) em janeiro de 2015.

Sua escolha atendeu a padrões internacionais, em que o Conselho da Oca Lage indicou quatro nomes de notório reconhecimento no circuito da arte, que elaboraram projetos de gestão para a Casa França-Brasil. Uma comissão de Conselheiros, composta por Paulo Vieira, Adriano Pedrosa, Luiz Camillo Osorio, Daniel Senise, Luiz Ernesto e Ernesto Neto, e integrada ainda por Marcio Botner e Lisette Lagnado, avaliaram esses projetos e entrevistaram os indicados, em busca de atender ao perfil mais adequado para a instituição.

Sobre Marcio Botner
Nascido em 1970, no Rio de Janeiro, Marcio Botner é artista, e compõe com Pedro Agilson desde 2003 a dupla Botner & Pedro. Integra o Comitê de Art Basel Miami desde 2010. Foi aluno da EAV do Parque Lage de 1991 a 1994, para onde retornou como professor, de 2004 a 2012. Foi vice-presidente da Associação dos Amigos da EAV Parque Lage, de 2007 a 2014, coordenador junto com a artista Katia Maciel do Curso Artistas Educadores da Casa Daros, de 2007 a 2008, entre outras ações ligadas à arte e à educação. Sócio-fundador da A Gentil Carioca, galeria de arte contemporânea.

Sobre Lisette Lagnado
Lisette Lagnado nasceu em 1961, em Kinshasa, Congo, e em 1975 mudou-se com a família para São Paulo. Critica de arte, curadora independente, pesquisadora, professora e escritora, Lagnado se formou em Jornalismo pela PUC-SP, onde defendeu mestrado em Comunicação e Semiótica sobre a obra de Mira Schendel. Em 2003, obteve o título de doutora em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP) com uma tese sobre o programa ambiental de Hélio Oiticica. Curadora de várias exposições, como “A presença do ready-made” (1993), no MAC-USP, que lhe valeu o Prêmio de Melhor Exposição do Ano da APCA; 27ª Bienal de São Paulo (“Como Viver Junto”), em 2006; “Desvíos de la deriva” (2010), no Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, em Madri; e 33º Panorama do MAM de São Paulo (2013), Lisette Lagnado participou de prestigiosos Conselhos, como o do MAM de São Paulo e o do Prêmio Deutsche Bank Urban Age. De 2007 a 2012, coordenou, junto com Mirtes Marins, a pós-graduação em Práticas Curatoriais e Gestão Cultural da Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo, onde criou a revista “Marcelina”. Em seguida, levou parte deste programa de formação para a Escola São Paulo. Tem artigos publicados em revistas internacionais, como “Art Nexus”, “Lapiz”, “Third Text”, “Parachute”, entre outras. Escreveu o prefácio para a tradução em português do livro “Os papéis de Picasso”, de Rosalind Krauss (Iluminuras).

Sobre Pablo León de La Barra
Nascido na Cidade do México em 1972, é atualmente curador-residente do programa Guggenheim UBS MAP para America Latina. Recebeu seu Ph.D em “Histories and Theories” pela Architectural Association, Londres, e foi curador ou cocurador de dezenas de exposições na última década, em instituições como David Roberts Art Foundation e Architecture Foundation, Londres; Centre de Art Contemporaine, Genebra; Kunsthalle Zürich; apexart e Art in General, Nova York; Casa Luis Barragán, Casa del Lago, Museo Tamayo, na Cidade do Mexico; Museo La Ene, Buenos Aires; Museu Carmen Miranda, Rio de Janeiro; Beta Local, San Juan; Centro Cultural de España, Cidade da Guatemala; Casa Encendida, Madri; e Proyecto AMIL, Lima. León de la Barra escreve para numerosas publicações ao redor do mundo, participa de simpósios internacionais, incluindo Serpentine Gallery Marathon, London (2008, 2010, 2011); Cisneros Seminar, Caracas (2012); Temas Centrales, Teorética, Costa Rica (2012); Rethinking Latin American Art Symposium, MOLA/LA, MALI/Lima (2011); Video Brasil, São Paulo (2011); e The Curators, Witte de With, Rotterdam (2009). Edita o blog Centre for the Aesthetic Revolution. Integra os conselhos consultivos da Cisneros Fontanals Art Foundation, em Miami, e a Fundación Luis Barragán, no México. Foi membro fundador do coletivo de artistas e curadores 24-7, em Londres (2002–05); diretor artístico da Blow de la Barra Gallery, em Londres (2005–08); e fundador e cocurado do espaço comunitário de arte White Cubicle Gallery, Londres (2005–12). Ele também é fundador do Novo Museo Tropical, e foi curador da primeira Bienal Tropical em San Juan (2011).

 

FICHA TÉCNICA

 

Oca Lage

Presidente
Marcio Botner

Presidente do Conselho
Paulo Albert Weyland Vieira

Vice-presidente do Conselho
Fabio Szwarcwald

Diretor Administrativo e Financeiro
Artur E. P. Miranda

Gerente Administrativo e Financeiro
Rosana Ribeiro

Gerente de Eventos e Projetos
Marcus Wagner

Assessora de Comunicação
Rachel Korman

Assessoria de Imprensa
CWeA

Conselheiros
Adriana Scorzelli Rattes
Antonio Alberto Gouvea Vieira
Eduardo Saron
Eliane Lustosa
Ernesto Neto
Eva Doris Rosental
Fernando Marques Oliveira
Franz Manata
Guilherme Gonçalves
Luis Eduardo da Costa Carvalho
Luiz Camillo Osorio
Luiz Ernesto Moraes
Luiz Chrysostomo de Oliveira Filho
Ronaldo Cesar Coelho

 

Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Diretora
Lisette Lagnado

Coordenadora de Ensino
Tania Queiroz
Supervisora de Ensino e Educativo
Vanessa Rocha
Assistente de Ensino
Thais Sousa

Coordenadora-Geral de Projetos e Eventos
Rosa Melo
Assistente de Projeto
Renan Lima

Supervisor de Captação de Recursos
Naldo Turl

Supervisora de Comunicação
Gisela Pereira

Comissão de Ensino
Fernando Cocchiarale
Hélio Eichbauer
Roberto Conduru

Comissão de Projetos e Eventos
Guilherme Coelho
Marcos Chaves
Ronaldo Lemos
Tania Rivera
Xico Chaves

Programa Educativo | Coordenadora de Pesquisa
Maya Inbar

Coordenadora do Núcleo de Arte e Tecnologia e Oficinas de Imagem Gráfica
Tina Velho

Supervisor Técnico das Oficinas de Imagem Gráfica
Roberto Tavares

Biblioteca | Centro de Documentação e Pesquisa
Coordenadora de Pesquisa
Beatriz Lemos

Assistente de Bibliotecária
Rubia Luiza da Silva

Analista de Planejamento Financeiro
Leiliane Silva

Analista de Suporte de TI
Cristian Pala
Thiago Marques 

Gerente Administrativo – Patrimônio – Serviços Gerais
Marcos Braga

Gerente de Patrimônio e Compras
Fabio Augusto Lopes

Supervisor Financeiro Contábil
Hércules da Costa Souza

Assistentes Administrativos
Bárbara Sacramento Magalhães
Carmen da Costa Souza

Analista Financeiro
Camila Oliveira

Analista de Departamento Pessoal
Samanta Ferreira Feijó

Assistente de Controle de Estoque
Rafaela Marques

Secretaria
Gisele Oliveira
Katia Rosendo
Luciana Cardoso

Serviços Gerais
Supervisor
Homero Gomes
Assistentes
Gerson Freitas
Iraci de Oliveira
Janir Pereira
Jorge Luis Souza
Nilton Madeira
Roberto Nilton

Assistente de Eletricista
Marcelo Gonçalves 

 

Casa França-Brasil

Diretor
Pablo Léon de La Barra

Coordenadora-Geral
Jeanine Toledo

Produtora
Lívia Ferraz

Programa Educativo
Coordenadora de Pesquisa
Maya Inbar 

Gerente Administrativo – Patrimônio – Serviços Gerais
Marcos Braga

Administração
Fabiana Oliveira
Selma Fraiman

Manutenção
José Rosa Pires
Valdeci Costa Lima
Victor Ferreira